208

COMO CRIAR UM ESPAÇO E UM TEMPO DE ESCUTA EM SALA DE AULA turma T1 23/24

Apresentação

A presente ação pretende dar resposta à necessidade da população docente em identificar e criar momentos de escuta. Enquadra-se na recomendação 2/2021 do Conselho Nacional de Educação sobre a Voz das Crianças e dos Jovens na Educação Escolar e visa proporcionar estratégias para que a escuta tenha lugar nas dinâmicas da sala de aula. A escuta tem vindo a ser matéria de investigação por parte de educadores. Por se estruturar numa dinâmica de diálogo, a Filosofia para/com Crianças e Jovens tem prestado atenção a este tópico. Como podemos dialogar sem nos escutarmos? Será a escuta uma condição necessária para o diálogo? Como fazer acontecer a escuta em sala de aula? Esta última pergunta norteia os conteúdos propostos nesta ação: há um consenso evidente no que respeita à importância da escuta e, ao mesmo tempo, há dificuldades na sua prática. Surge outra pergunta: como praticar a escuta? Apoiada em nos referenciais teóricos da Filosofia para/com Crianças e Jovens, a presente ação surge como uma possibilidade de resposta a essa pergunta.

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Objetivos

O curso de formação apresenta os seguintes objetivos específicos: . Refletir sobre a importância da escuta na sala de aula; . Reconhecer o papel do diálogo na prática da escuta; . Refletir sobre os contributos das propostas da Filosofia para/com Crianças e Jovens na prática da escuta em sala de aula; . Identificar práticas que possibilitam a escuta entre docentes e discentes e entre discentes, em contexto de sala de aula; . Contribuir para o desenvolvimento profissional e pessoal dos professores.

Conteúdos

Apresentação. (1h, síncronas) Módulo 1: Escutar as crianças e os jovens: um enquadramento (2h síncronas, 2h assíncronas) - A recomendação 2/2021 do CNE - A importância da escuta e o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória Módulo 2: O papel da escuta na prática do pensamento crítico (2,5h síncronas, 2h assíncronas) - A conversa, o debate, o diálogo e a discussão: semelhanças e diferenças. - O diálogo como espaço e tempo para dar a voz, ter voz e escutar as vozes - O pensamento crítico e o exercício do diálogo - Exercícios Módulo 3: O papel da escuta na prática do pensamento criativo (2,5h síncronas, 2h assíncronas) - A pergunta como elemento criativo no diálogo - O diálogo como terreno fértil para a geração de ideias - O pensamento criativo e o exercício do diálogo - Exercícios Módulo 4: A Filosofia para/com Crianças e Jovens e os seus contributos para a prática da escuta (2,5h síncronas, 2,5h assíncronas) - Filosofia para/com Crianças e Jovens: de Lipman/Sharp aos dias de hoje - A comunidade de investigação filosófica e o papel do diálogo Módulo 5: Exercícios de escuta (2,5h síncronas, 2,5h assíncronas) - Prática de diálogo e de escuta

Metodologias

Metodologias teóricas e práticas. Metodologias ativas nas sessões síncronas e assíncronas. A ação contempla a prática de exercícios visando a consolidação e a prática dos conteúdos programáticos.

Avaliação

- Instrumentos de avaliação dos formandos e respetiva ponderação: - Participação /Contributos- 30% - Realização/Trabalho de aplicação de conteúdos- 30% - Reflexão Crítica- 40% - De acordo com o Art 46º do ECD em vigor e as orientações das Cartas Circular CCPFC-3/2007 e CCPFC-1/2008, os formandos serão avaliados com a menção qualitativa de: - 1 a 4,9 valores - Insuficiente - 5 a 6,4 valores - Regular - 6,5 a 7,9 valores - Bom - 8 a 8,9 valores - Muito Bom - 9 a 10 valores - Excelente

Bibliografia

Anderson, A. (2020) P4C and Voice: Does the Community of Philosophical Inquiry Provide Space for Childrens Free Expression? In Analytic Teaching and Philosophical Praxis, vol. 40, n.º 2, pp. 17-31Expression? In Analytic Teaching and Philosophical Praxis, vol. 40, n.º 2, pp. 17-31 Clark, A. (2017) Listening to Young Children, London and Philadelphia: Jessica Kingsley Publishers Lone, J. M (2021) Seen and not heard: Why Childrens Voices Matter. United Kingdom: Rowman & Littlefield Roseiro, S. Z., Gonçalves, N. T. L. P., Rodrigues, A. (2019) Escola, problemas de escuta? In Childhood & Philosophy, vol. 15, pp. 01-21

Formador

Joana Rita Sousa

Início: 03-06-2024
Fim: 27-06-2024
Acreditação: CCPFC/ACC-123042/24
Modalidade: Curso
Pessoal: Docente
Regime: e-learning
Duração: 25 h
Local: None