198

Perfil de competências do professor para a educação inclusiva turma T1- 23/24

Apresentação

O desenvolvimento de um sistema educacional equitativo e inclusivo requer uma abordagem holística, implicando a necessidade de os sistemas educacionais olharem para as políticas e conectá-las para a equidade e a inclusão, desde o design de currículos, a conceção de práticas de ensino, a capacitação do corpo docente e da implementação clara de sistemas de avaliação e monitorização dos resultados dos alunos (Equity and Inclusion in Education-Finding Strength Through Diversity, OCDE-2023) https://www.oecd-ilibrary.org/education/equity-and-inclusion-in-education_e9072e21-en A sociedade atual em acelerada mudança em função do avanço tecnológico e do conhecimento, transporta para a escola uma responsabilidade na capacitação dos alunos para o desenvolvimento de competências, capacidades e atitudes que lhes possibilite a aquisição de ferramentas necessárias e naturalmente complexas de compreensão, análise crítica, equilíbrio emocional e capacidade de criação. Tal exigência implica uma transformação dos modelos tradicionais do dar aulas para o promover aprendizagens por parte dos docentes. São eles que, em grande medida, constroem a escola, definem a sua micropolíticas e cultura organizacional, o que pressupõe que sejam capazes de ajustar a sua formação tradicional às novas exigências que os capacite para agir pedagogicamente perante os novos desafios da diversidade dos alunos, num contexto inclusivo. No contexto do enquadramento legislativo (Dec. Lei n.º 55 e 54/2018), as escolas, a ritmos diferentes, têm vindo a fazer percursos de mudança nas suas políticas, culturas e práticas, com maior ou menor impacto nas dinâmicas das aprendizagens dos alunos.

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Objetivos

- Compreender o enquadramento legal nacional no contexto dos principais documentos e situá-los no contexto das recomendações internacionais para a educação; - Analisar a evolução do conceito de inclusão e situá-lo numa visão mais atual de educação para a diversidade e ação pedagógica equitativa; - Compreender a importância o Perfil do Aluno à Saída da Escolaridade Obrigatória (PASEO) na articulação curricular para o desenvolvimento de competências, capacidades e atitudes adequadas à sociedade atual em constante mudança; - Identificar os valores essenciais e áreas de competência necessárias para o professor, para responder à diversidade dos alunos; - Refletir sobre o perfil de competências dos docentes para a educação que possibilite a adoção de novas práticas pedagógicas que garantam a qualidade e o sucesso da aprendizagem de cada aluno.

Conteúdos

1- O contexto e enquadramento legislativo e concetual da educação Inclusiva 1.1. Marcos e documentos com impacto na educação inclusiva no mundo e em Portugal 1.2. Evolução e perspetivas da educação inclusiva em Portugal (reconstruir) 1.3. Princípios orientadores da educação para a diversidade e inclusão em Portugal 2- Reconhecer a diversidade da população escolar 2.1. Desconstruir preconceitos na resposta à diversidade 2.2. Gerir expetativas na construção de percursos escolares (alunos, professores e pais) 3- O perfil do aluno à saída da escolaridade obrigatória e articulação curricular 3.1. Como trabalhar as competências a desenvolver 3.2. Metodologias e ações estratégicas na implementação curricular 3.3. Ambientes educativos inclusivos 4- Ser professor no século XXI, o perfil de competências, comunicação e relação pedagógica 4.1. Valores fundamentais para contextos inclusivos (valorização da diversidade, apoiar todos, trabalho colaborativo e desenvolvimentos pessoal e profissional) 4.2. Áreas de competência para o desenvolvimento profissional (atitudes, conhecimentos e capacidades); 4.3. Os "C" da Educação para o Futuro; 5- Compromisso com a inclusão e diversidade-Carta de princípios do professor inclusivo (síntese)

Metodologias

Nesta ação de formação serão desenvolvidas metodologias ativas e participativas, procurando promover a reflexão teórica sobre as temáticas elencadas e trabalho de carácter prático. A componente teórica será desenvolvida com base em apresentações, filmes e artigos, orientada pelos formadores, estimulando a reflexão crítica e partilha de conceitos e práticas. A componente prática irá incidir em grupos de discussão com guiões orientadores, trabalho de grupo para análise das diferentes temáticas abordadas nas sessões, partilha reflexiva de práticas, metodologias de trabalho e de avaliação. Pretende-se a elaboração de um diário de bordo por cada formando, sendo reservado, em cada sessão, um momento de conclusões ou ideias centrais. Será usada a plataforma MOODLE e nova plataforma do CFAE como instrumentos de disponibilização de todo o tipo de materiais teóricos e práticos e, ainda, um instrumento de partilha entre formandos numa perspetiva de comunidade de aprendizagem.

Avaliação

De acordo com o RJFCP – Decreto-Lei n.º 22/2014, de 11 de fevereiro e nos termos dos números 5 e 6, do artigo 4.º do Despacho n.º 4595/2005, de 6 de maio, valorizando-se a lógica formativa e de acompanhamento. Assim, a avaliação dos formandos terá incidência na: Participação -30% Trabalho desenvolvido - 30% Relatório crítico individual - 40% Escala de avaliação: de 1 a 10 valores 1 a 4,9 valores - Insuficiente; 5 a 6,4 valores - Regular 6,5 a 7,9 valores - Bom 8 a 8,9 valores - Muito Bom 9 a 10 valores -Excelente

Bibliografia

Dec. Lei n.º 55/2018 de 6 julho; Dec. Lei n.º 54/2018 de 6 julho; DGE - Perfil dos alunos à saída da escolaridade obrigatória; The future of education and skills Education 2030 https://www.oecd.org/education/2030/E2030%20Position%20Paper%20(05.04.2018).pdf Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável https://globalcompact.pt/index.php/pt/agenda-2030 Formação de professores para a inclusão-Perfil de professores inclusivos, European Agency for Development in Special Needs Education (2012)AINSCOW.(2000), The next step for Special Education: suporting the development of inclusive pratices , in British Jounal of special education , 27 pp. 76-80COSME, ARIANA (2018) - Autonomia e Flexibilidade Curricular -Propostas e Estratégias de Ação

Formador

Carlos Alberto da Pedreira Simões

Maria da Conceição do Carmo Farinha Rodrigues Henriques

Início: 23-01-2024
Fim: 18-03-2024
Acreditação: CCPFC/ACC-121217/23
Modalidade: Curso
Pessoal: Docente
Regime: e-learning
Duração: 25 h
Local: Plataforma Zoom